12 de novembro de 2011

Saudades do tempo em que a minha única preocupação era escolher a cor do lápis que eu iria pintar o desenho. Saudades do tempo em que a única dor que eu sentia era quando eu ralava o meu joelho. Saudades de quando eu brincava de ser adulto e pensava que isso era o máximo. Saudades de quando minha mãe ficava super preocupada quando eu estava doente. Saudades de quando eu ”brigava” com os meus amiguinhos e nós ficávamos ”de mal” e depois virávamos amigos de novo. Saudades… Só saudades. É isso o que eu sinto, pois esse tempo não volta mais. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário